Real ou Virtual?

24 Agosto, 2009 às 3:29 am | Publicado em celular, jogos, Marketing, publicidade, relacionamentos, tecnologia, telecomunicações, video | Deixe um comentário

Olá internautas desse Brasil varonil!

Em mais uma aventura intermidiática, Osmaismais volta ao ar ciber-magnético novamente!

´Tá certo que as atualizações aqui são mais instáveis que nervos de mulher em TPM, rsrsrs…mas tô tirando as teias do blog, pelo menos. Vou começar que nem banda em fim de carreira: publicando material que ficou na geladeira.

O vídeo publicitário a seguir foi feito pelo escritório da agência Leo Brunett no Brasil – ou Agência Click, segundo o Livre Conteúdo. A ideia da peça é interessante: o protagonista da mini-história é personagem de um game, que por sua vez participa de um jogo de computador, que se passa na vida real, que é muito mais interessante que a vida virtual. Difícil de entender? Aperte o play e tire suas conclusões.

As primeiras exibições da propaganda na TV foram realizadas em setembro/outubro de 2007, quando este mesmíssimo blog estava em plena atividade (Ok, nem tanto). Foi em 2007 também que o Second Life “virou modinha” aqui. Nota-se a influência no vídeo.

Real life vs Second Life

Na sua descrição no Youtube, o vídeo é um “filme que inverte a proposta do Second Life”. O Second Life (SL) é um jogo virtual que usa o PC como plataforma, em que pessoas – usuários que se cadastram no site do jogo – criam personagens que interagem entre si num mundo virtual. É uma espécie de The Sims, jogo que ajudou a expandir a categoria de “simuladores de vida social” no mundo dos games. Leia mais sobre o SL aqui.

Embora tenha sido criado em 2003, o game estourou aqui no Brasil somente no final de 2006, com direito a matérias especiais nas revistas e na TV brasileiras no ano seguinte, quando o SL alcançou o mainstream aqui no país.

Hoje, dois anos depois de passada a febre do jogo, os acessos e cadastros diminuíram significativamente. O SL continua “existindo” aqui na web, mesmo aos trancos. Bem, sobre o Fiat Punto, para encerrar, ele vendeu cerca de 67 mil unidades desde agosto de 2007 até julho deste ano, segundo o CarSale.

Continue Reading Real ou Virtual?…

Anúncios

Mais do Flash Pops e Guy Debord

24 Junho, 2008 às 4:09 am | Publicado em cultura, diversão, Flash Pops, indústria cultural, jogo, tecnologia | Deixe um comentário

marcas e logotipos

Como foi dito no post anterior, percebi que alguns posts do blog continuavam ativos, mantendo uma popularidade boa mesmo sem este site ser atualizado. Um desses posts foi o do joguinho do flash pops das bandeiras de países. Esse jogo em flash é interessante porque é educativo sem ser chato, e dá uma certa impaciência quando a gente sabe que viu isso em algum lugar mas não sabe o nome.

Esse é só um dos muitos jogos presentes no site do Flash Pops. Dentre eles eu destaco o marcas e logotipos, que testa a memória do jogador em relação a logos de empresas de renome nacional e internacional. É engraçado que mesmo que não saibamos os nomes das logos, existe sempre a sensação de que já as vimos em algum lugar.

E não atribuo isso a dejá-vù’s, mas ao bombardeamento visual que sofremos constantemente. Seja quando ligamos a TV, ou acessamos a internet, ou quando passamos por outdoors nas ruas e avenidas. Até, abrindo-se um parêntesis aqu, uma vez em que fui usar o banheiro num bar no Triângulo, em Vitória, deparei com um cartaz em cima de um mictório! Mérito dos publicitários…veja só, mesmo apertado e ligeiramente ébrio lembro com bastante clareza o fato.

Para finalizar e não deixar este assunto morrer, indico o livro do Guy Debord, “A Sociedade do Espetáculo“, para uma leitura atenta. Bom para que acha importante compreender o contexto em que a nossa sociedade está envolvida e até se emancipar, de certa forma, desse bombardeio cultural.

Pedro Mesidor

De volta ao planeta

24 Junho, 2008 às 2:58 am | Publicado em controvérsias, metamorfose ambulante, relacionamentos, tecnologia | 2 comentários

Depois de um grande período em recesso, decidi voltar a dar atenção a este blog. Os motivos? Constatei que mesmo depois de um tempão sem nada de conteúdo novo, o número de visitas continuou numa média boa. Pelo menos não muito abaixo daquela que vinha sendo registrada durante o período “ativo” deste blog. Além disso, surgiram alguns comentários, interessantes por sinal. Fora o sistema de buscar estar sempre registrando algo novo.

Porém, vi a necessidade de uma reformulação na linha editorial. Após um tempo percebi que não se trata de destacar das tecnologias da informação e comunicação mais recentes mas de mastigá-las e regurgitá-las. Tal qual Oswalde de Andrade e seu manifesto de 1928.

Parte da inspiração dessa mudança também veio da leitura do livro “Filosofia da Caixa Preta” do filósofo Vilém Flusser, que faz uma análise da nossa sociedade pós-moderna através do diálogo entre um homem (fotógrafo) e uma máquina (câmera fotográfica). Nesta obra, Flusser critica os automatismos criados pela tecnologia, dizendo que elas têm enfraquecido a capacidade do homem pensar.

De fato, temos que engolir tudo o que os “cientistas desocupados” – como diz o – têm inventado?

Então, tudo o que for pautado pelo blog será mastigado, triturado, regurgitado e cuspido. Aí estará pronto para ser postado! Sem, no entanto, esquecer que este blog é uma metamorfose ambulante.

Pedro Mesidor

O último post (?)

7 Dezembro, 2007 às 9:33 pm | Publicado em apresentação, slides, tecnologia | Deixe um comentário

Estamos encerrando a partir de hoje as atividades deste blog. Não sabemos se definitivamente ou temporariamente, mas deixaremos o blog de lado. Ele cumpriu o que devia: foi uma avaliação da matéria Jornalismo Online e esperamos ser avaliados de acordo com o que fizemos. A verdade é que, em número de postagens, fizemos pouco. Porém, o textos que elaboramos e as pesquisas que realizamos foram trabalhosos.

Nos demos ao máximo para fazer textos que explicavam muito em poucas palavras; resumimos uma reportagem de capa da Época em um post de cinco parágrafos, por exemplo. A variedade de temas não foi limitada, mas poderia ter sido melhor explorada. Do lançamento do primeiro satélite às tarifas de celular do século XXI, a diferença no espaço-tempo foi bem grande, todavia é possível caminhar nesses opostos sem ser muito abrangente.

O ponto que mais pecamos foi, sem dúvida, a regularidade. Após o vídeo de apresentação ficamos “parados no tempo”, enquanto o resto da turma avançava. Depois de unas semanas, postar virou cada vez mais uma corrida com o tempo. E sabemos que os apressados comem cru e queimam suas línguas.

Mas, tudo que fizemos, foi feito com qualidade. Poderíamos ter feito melhor, mas, ainda assim, foi gratificante ter feito o blog e acampanhado os blogs dos nossos colegas.

Abaixo vai uma apresentação sobre o blog que fizemos para ficar online, disponível enquanto estivermos sem postar. Quem sabe algum empresário apareça e queira comprar a idéia do blog, hehehe.

(Para vê-los, você precisa clicar em “Veja todas as imagens”)

Até a vista!

Por Getulio e Pedro.

Se vc se deu bem com as bandeiras…

6 Dezembro, 2007 às 12:15 am | Publicado em capitais, cidades, diversão, eventos, jogo, jogos, língua inglesa, localização, mapa, monumentos, mundo, pontuação, tecnologia, teste | Deixe um comentário

mapa.jpg

Continuando com jogos sobre geografia. Esse teste vai para as pessaos que se julgam conhecer o mundo. Nele vc tem que marcar de maneira exata a localização de países, capitais, cidades, monumentos e eventos.  Vc só precisa saber um pouco de inglês, pois os nomes vem na língla americana. Vale apena conferir. 

Vc sabe geografia? E bandeiras?

5 Dezembro, 2007 às 11:30 pm | Publicado em bandeiras, bandeiras nacionais, Flash Pops, geografia, jogo, jogos, países, tecnologia | 11 comentários

popsbandeiras.jpg

Se vc se acha um fera em geografia, então teste seus conhecimentos com esse jogo de bandeiras do Flash Pops. Muito bacana perder alguns minutos com esse jogo. Para jogar é muito simples. Basta colocar o nome do respectivo país corretamente que o quadrinho da bandeira fica verde e se errar ele fica vermelho.

Menino-Aranha desmascara o papagaio Louro José

5 Dezembro, 2007 às 11:01 pm | Publicado em Ana Maria Braga, desmascarou, Louro José, Mais você, papagaio, Programa TV, Riquelme, video, You Tube | 9 comentários

Revista Época

Fonte foto: Revista Época / Guto Kuerten/Ag. RBS/AE

Você se lembra do pequeno herói Riquelme? Com apenas 5 anos ele foi o responsável pelo incrível salvamento de um bebê, Andrielle, – de 1 ano e 10 meses – de um incêndio na pequena cidade de Palmeira, na serra catarinense.  Ele estava vestido de Homem Aranha e disse para a mãe do bebê, Luciene: “Não chore e não grite, porque eu vou salvar a Andrielle”.

Mas em uma de suas aparições televisivas no programa  Mais Você, da TV Globo, ele desmascarou o Louro José, o papagaio-fantoche que divide a apresentação do programa com Ana Maria Braga. O esperto garoto queria ver quem era a pessoa que estava comandando o boneco “Eu sei que é uma pessoa que está ali. Eu vi”, disse o garoto.

Do Wallet PC ao Oi Paggo

20 Novembro, 2007 às 4:13 pm | Publicado em celular, economia, tecnologia | 2 comentários

Há 12 anos, Bill Gates já imaginava um objeto que reunisse algumas coisas que carregamos nos bolsos, umas imprescindíveis e outras nem tanto. Sua idéia apareceu no seu primeiro livro, A estrada do futuro, em que revelava o seu desejo de criá-lo. Gates o denominou Wallet PC, que em português seria um PC Carteira.

Do tamanho de um Palm-Top, o Wallet PC seria uma “carteira computadorizada na qual se carrega todos os documentos, cartões de crédito e débito, dinheiro eletrônico, fotografias da família e jogos preferidos”, como definiu Milton Jung, em Jornalismo de Rádio, de 2005. Além disso, o utensílio realiza circulação de mensagens virtuais e de informações como meteorologia, situação da bolsa de valores, trânsito, etc.

Bill Gates

Crédito da foto: Google imagens

Em 2007, isso parece não ser uma novidade admirável, mas em 1995, era o máximo de conectividade a que uma pessoa poderia ter acesso. Hoje em dia, rodeado de celulares e players de Mp3 e Mp4, um Wallet PC encalharia nas prateleiras das lojas que se arriscassem a vendê-lo.

Uma característica, apesar de tudo, que o torna atual mesmo depois de uma década é a capacidade de armazenar dados bancários. Realizar compras por ele seria tornar o Visa Electron totalmente obsoleto. E essa foi a sacada da Oi e da Paggo, que juntas criaram um serviço de compras via celular que está funcionando desde janeiro deste ano na cidade do Rio de Janeiro.

Evolução: da moeda ao Oi Paggo.

Esse tipo serviço só tem suporte pela Oi, mas a concorrência não vai demorar a chegar. Para realizar a compra, basta ao cliente confirmar, através de uma senha, a compra via mensagens SMS. O usuário Oi que desejar aderir ao plano, deverá se cadastrar, através dos documentos de praxe: identidade, CPF e, como envolve uma criação de conta, comprovação de renda e análise de crédito.

Segundo o site do Oi Paggo, o usuário não precisa pagar anuidade, que é gratuita, e que exige apenas uma taxa de utilização mensal, que custa R$ 2,50. Ainda no site, há uma lista de aparelhos compatíveis e de lojas credenciadas. Para funcionar, o aparelho teria que ter um chip de no mínimo 64 KB, caso contrário, o cliente teria que adquirir outro. Quanto às lojas credenciadas, não achei nenhuma no Espírito Santo. O processo de cadastramento só depende da Pessoa Jurídica; o interessante,porém, é que o cliente (pessoa física) pode indicar o estabelecimento.

Por Pedro Mesidor

Fonte: Blog do Victor Couto

Para relaxar (e gozar?) – Parte 1

20 Novembro, 2007 às 2:24 am | Publicado em palhaço, relacionamentos | 2 comentários

Desde que criamos o blog, pesquisamos vários assuntos que não sabíamos sobre tecnologias da informação, tema de que estamos tratando. Escrever tem sido uma experiência de contínua aprendizagem, não só do ponto de vista da prática. Mas o que encontramos de, vamos dizer, “besteiras” é algo que não pode passar em branco.

Descobrimos um blog, chamado Ya! Dog, que foi criado a partir de um programa da MTV. Ele é um resumão do programa semanal, que mistura novidades na Internet e música, e tem sempre um ou dois entrevistados por semana. O conteúdo vai de animações (por exemplo, as do Mundo Canibal); jogos em flash, a maioria envolvendo humor e/ou música; vídeos em geral e “coisas-legais-para-se-fazer-quando-se-tem-tempo-livre”.

Uma dessas coisas foi o “face your pockets” (o site estava suspenso até o fechamento do post), uma espécie de fotolog mundial que só tem fotos de pessoas que enfiam a cara num scanner junto com um monte de objetos espalhados pela tela. Por que alguém faria algo assim?

Minha cara no scanner

Por curiosidade, tentei. O resultado é interessante: às vezes temos algum objeto que está  a todo momento conosco e que de repente nem recebe tanta atenção. Após uma olhada rápida no quarto, selecionei um monte de tralhas: da minha carteira de trabalho a um boneco do Darth Vader, passando por uma carta de 5 de paus e um caderno de partituras.

Porém, faça a brincadeira com moderação; a tela de um scanner é sensível a arranhões. Fora que depois de um certo tempo você se pergunta: “por que eu fiz isso?”.

Mas vale a tentativa, se você tiver tempo livre e tiver um pouco de narcisismo!

Por Pedro Mesidor

Serviços telefônicos no Brasil são os mais caros da América Latina, diz pesquisa.

20 Novembro, 2007 às 1:17 am | Publicado em celular, controvérsias, economia, telecomunicações | Deixe um comentário

Segundo pesquisa realizada pela Telecom Consulting, instituição que realiza consultoria na área de telecomunicações, o brasileiro é o que mais paga por serviços de telefonia móvel no continente latino-americano.

Embora o uso do celular seja bastante difundido no Brasil, os minutos e as mensagens não têm seu preço reduzido: a diferença chega a ser três vezes maior. Aqui, o preço por mensagem SMS está em média a US$ 0,17 (cerca de 30 centavos de Real, com o dólar cotado a R$ 1,76) enquanto em países vizinhos como a Argentina e Chile, nossos hermanos gastam em média US$ 0,05 (cerca de 09 centavos) para mandar um texto via celular.

Quando se fala em minutos, a diferença não é menor. Enquanto um minuto aqui no Brasil custa em média US$ 0,60 (aproximadamente R$ 1,05) nos mesmos vizinhos Argentina e Chile ele custa US$ 0,26 (R$ 0,45) e US$ 0,14 (R$ 0,24), respectivamente.

Tô sem crédito!

Crédito de foto: Google imagens

Ainda que todos os preços tenham sidos baseados em planos pré-pagos, que têm tarifas mais caras que os planos pós-pagos, a diferença é bastante significativa. Cerca de 80% dos celulares no Brasil – que ao todo chegam a quase 115 milhões – estão habilitados neste tipo de plano. A causa de tal diferença, segundo especialistas, é a carga tributária, que acaba sendo a grande vilã dos consumidores brasileiros. Segundo eles, a percentagem de impostos sobre os lucros das operadoras chega a 40%. E, claro, essa diferença é repassada para nós, usuários.

Mas as reclamações não param por aí. As companhias telefônicas são as campeãs em reclamação nos Procons do país inteiro. A Vivo, campeã no número de vendas, é também a operadora de celular líder em queixas realizadas por usuários, seguida da Claro. Coincidência ou não, as duas são controladas por empresas estrangeiras. A primeira é ligada à Telefônica, da Espanha; e a segunda, à mexicana América Móvil.

SOLUÇÃO POLÍTICA?

A solução para esse problema da excessiva carga tributária seria um só: votar consciente. Afinal são os deputados e senadores que criam e recriam os impostos a que estamos sujeitos. Vide a decisão sobre a prorrogação ou não da CPMF que estará em pauta ainda hoje no Senado. Enquanto isso, temos que fazer continhas para que o crédito dos nossos celulares dure até o final do mês.

Por Pedro Mesidor

Fonte: Portal InfoMoney, do dia 26/10.

Página seguinte »

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.